Suporte ao Utilizador Direção de Serviços de Informática

Formulário de Pesquisa
Mocho, símbolo do conhecimento

Quais os tipos de ficheiros que podem ser colocados em anexo nos e-mails?

Sobre este conteúdo de ajuda

Sobre este conteúdo de ajuda

Este conteúdo destina-se a
  • Alunos
  • Bolseiros
  • Docentes
  • Investigadores
  • Funcionários
com o(s) objetivo(s) de

Informar quais os tipos de ficheiros suportados em anexos de mensagens no e-mail do Técnico

descrito pelas palavras-chave
  • anexo
  • correio eletrónico
  • e-mail
  • IST
  • mail
  • segurança
E é sobre

Serviço de e-mail

Tipologia → Segurança

Fechar

A partir do dia 1 de Janeiro de 2004, os servidores de mail da DSI deixaram de distribuir anexos (attachments) de mail que correspondam a ficheiros executáveis.

Este tipo de anexos são hoje em dia uma das maiores fontes de propagação de vírus, worms ou simplesmente de propaganda não solicitada. Adicionalmente, são uma forma frequente de distribuir programas que, quando inadvertidamente accionados pelos utilizadores, instalam servidores permanentes que permitem o acesso não autorizado ao sistema, comprometendo a segurança da máquina e dos dados nela registados.

De modo a minimizar este problema, a DSI tomou a decisão de passar a filtrar todos os mails que incluam anexos executáveis cujos sufixos sejam um dos seguintes:

adeadpbasbatchmcmdcomcpl
crtexehlphtainfinsispjs
jselnkmdbmdemscmsimspmst
pcdpifregscrsctshsshbvb
vbevbswscwmfwsfwsh

Relativamente a esta medida deve-se ter em atenção o seguinte:

  • Embora não disponhamos de estatísticas exactas, estimamos que 99% (ou mais) dos ficheiros com este tipo de extensões enviados como anexo de mensagens de mail constituem de facto vírus, worms ou tentativas de acesso ilegal aos sistemas.
  • A lista de anexos sujeitos a filtragem não incluem nenhum dos tipos de ficheiros geralmente usados em aplicações académicas e profissionais (nomeadamente documentos de MS Office, imagens, ficheiros de áudio e vídeo, pdf, postscript, e ficheiros de arquivo .zip .tar, .tgz, ou .rar).
  • Nomes de ficheiros com chavetas ( {} ) no nome serão também filtrados. As chavetas são usadas como CLSID por software da Microsoft o que poderá despoletar execuções não autorizadas.
  • Em caso de filtragem de anexos, as mensagens não são entregues ao destinatário, sendo o remetente notificado deste facto e do motivo da filtragem realizada.


Os utilizadores que pretendam receber por e-mail ficheiros de um dos tipos agora filtrados, deverão solicitar ao remetente que proceda ao arquivo prévio dos ficheiros executáveis com um programa que produza arquivos zip, rar ou tgz. O arquivo resultante não será inspecionado pelo sistema de filtragem e poderá ser usado para enviar ficheiros com qualquer extensão.

Espera-se com esta medida melhorar significativamente as condições de segurança e de produtividade da rede do IST.

Com este conteúdo resolveu o seu problema?SimNão

Contacte-nos... nós resolvemos!